Facebook       Twitter

Prefeitura de São Gonçalo/RJ inicia vistoria em 500 apartamentos dos condomínios Campo Belo I e II com famílias sorteadas

0

A Prefeitura de São Gonçalo/RJ deu início a vistoria dos apartamentos dos condomínios Campo Belo I e II, em Marambaia, por meio das Secretarias Municipais de Habitação e de Gestão Integrada e Projetos Especiais. Foram sorteados para os moradores no último dia 31 de março 500 unidades que vão abrigar cerca de 2 mil pessoas, os empreendimentos fazem parte do programa Casa Verde e Amarela.

“Esses empreendimentos estão trazendo para muitos gonçalenses a oportunidade de ter a primeira casa própria. Isso faz com que a gente promova o direito à moradia, sem falar na geração de emprego em uma obra desse porte”, disse o secretário de Habitação, Pedro Pericar, que acompanhou algumas famílias na vistoria e disse estar ansioso para que todos recebam as chaves e possam se mudar. 

Um evento será agendado para a entrega das chaves e a marcação da mudança, segundo a Prefeitura. Serão entregues com área de lazer, tratamento de esgoto, salões de convivência, quadra poliesportiva e vagas de estacionamento, as 500 unidades habitacionais, divididas em 25 blocos.

Informou a Prefeitura: “Próximo aos empreendimentos, uma creche com capacidade para atender a mais de 300 crianças, está na fase final da construção. O estabelecimento de ensino, que fica localizado a cerca de 300 metros dos condomínios, terá salas de aula, banheiros, salas de descanso e de recreação, anfiteatro, biblioteca, refeitório, pátio coberto e playground”.

“O governo federal, através do CadÚnico, envia para a Prefeitura a lista das pessoas que estão aptas a participar do programa. A partir disso, nós fazemos contato com cada um. Por isso, é importante que eles mantenham o telefone atualizado. Não conseguimos contato com muitas pessoas porque o número muda. E essa pessoa acaba ficando sem a oportunidade do sorteio”, disse Gabriela Almeida, responsável técnica social da Secretaria de Gestão Integrada e Projetos Especiais (Semgipe). De acordo com o Executivo, quem tiver interesse em se inscrever no programa habitacional precisa estar com os dados atualizados no Cadastro Único (CadÚnico). 

Concluiu o poder público na nota: “Mulheres responsáveis pela família, pessoas com deficiência e pessoas dependentes do aluguel social ou com a casa interditada fazem parte dos critérios nacionais do programa. Já os critérios municipais são famílias com pessoas com alguma doença crônica incapacitante de trabalho, residentes no município há mais de 5 anos ou que recebam aluguel social”.

Fonte: O Dia

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com