Facebook       Twitter

Habitação Paulista assina convênios para a construção de mais 128 moradias para idosos através do programa Vida Longa

0

Nesta terça-feira (30), foi assinado no Palácio dos Bandeirantes, pela Secretaria de Estado da Habitação, convênios para a construção de 128 unidades habitacionais. As moradias são destinadas a idosos que vivem sozinhos, em situação de vulnerabilidade social. Serão cinco municípios contemplados pelo Programa Vida Longa.

A cerimônia contou com a presença de Flavio Amary – secretário de Estado da Habitação, de Silvio Vasconcellos – presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), e de Marcelo Hercolin (Atendimento Habitacional) e Aguinaldo Quintana (Técnico) – diretores da companhia, o investimento previsto é de R$ 21,6 milhões.

Os prefeitos e representantes das cidades também compareceram ao evento. Os empreendimentos serão edificados nos municípios de Catanduva (28 casas), Ibitinga (22), Salto de Pirapora (28), Santa Cruz do Rio Pardo (28) e São Carlos (22).

Os imóveis são projetados segundo parâmetros de acessibilidade do Desenho Universal, que estabelecem um conceito arquitetônico adaptável para permitir facilidade no uso da moradia por qualquer indivíduo com dificuldade de locomoção, temporária ou permanente e foi lançado em outubro de 2019. Em São Roque, o primeiro já em funcionamento é um condomínio que têm 20 unidades habitacionais, com cozinha, sala de estar e dormitório conjugados, banheiro e área de serviço. O Programa Vida Longa integra a política habitacional do Estado e tem o caráter protetivo.

Os idosos devem ter renda de até dois salários mínimos, residir há pelo menos dois anos no município, além de terem autonomia para realizar tarefas diárias. Pessoas com 60 anos ou mais, preferencialmente sós e com vínculos familiares fragilizados, são o público alvo do programa.

O investimento é a fundo perdido e o morador não paga taxa de ocupação, nem contas de água e luz. O Vida Longa é uma ação conjunta entre a Secretaria de Estado da Habitação, a CDHU e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, articulada com os municípios paulistas interessados. As cidades participantes são responsáveis pela indicação dos beneficiários potenciais, pela doação de terrenos para a construção dos imóveis e pelas gestão e manutenção do empreendimento após a conclusão das obras.

As moradias estão em construção nas cidades de Barretos (28 unidades), Bauru (22), Bragança Paulista (28), Duartina (28), Guaratinguetá (28), Santa Bárbara d’Oeste (28), São José do Rio Pardo (26) e Tietê (28). Outras 46 estão programadas para Bastos (20) e Garça (26), totalizando 216 habitações.

Fonte: SP Notícias

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com