Facebook       Twitter

Governo de Goiás abre inscrições do programa Aluguel Social

0

São abertas inscrições para o programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social para os municípios de Hidrolândia e Abadia de Goiás pela Agência Goiana de Habitação (Agehab), até o momento já são 43 municípios com a iniciativa. Inicialmente serão 150 benefícios entregues para o município de Hidrolândia e 200 para Abadia de Goiás. É necessário atender os critérios que estão no edital e as inscrições devem ser feitas pelo site da Agehab.

O projeto do Aluguel Social é um exemplo de como o Governo de Goiás investiu fortemente na área social para atender especialmente a parcela da população que mais sofre com as consequências das crises sanitária e econômica dos últimos dois anos, de acordo com o presidente da Agehab, Pedro Sales e reiterou: “Somando-se a outros projetos do Goiás Social, coordenado pelo Gabinete de Políticas Sociais, o programa de auxílio habitacional visa olhar justamente para quem mais está precisando neste momento”.

Em pouco mais de quatro meses o Aluguel Social já atingiu na última semana a marca de 12 mil famílias convocadas para buscarem seus cartões e darem início ao processo de recebimento dos recursos. O objetivo inicial é contemplar ao menos 30 mil lares goianos. Os recursos são provenientes do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege) e o programa garante segurança habitacional em alcance imediato às famílias em situação de superendividamento familiar e que ainda não têm moradia própria. 

Com acompanhamento social, estímulo ao autossustento e à recolocação no mercado de trabalho, o Aluguel Social é concedido pelo prazo de 18 meses. Outras ações de políticas sociais para qualificação profissional, empreendedorismo, geração de renda, planejamento e educação financeira são correlacionadas à atuação do Governo de Goiás.

Pontuou Pedro Sales: “O Estado precisa olhar para quem mais precisa, estruturar e manter programas de suporte para que a retomada seja da melhor maneira possível”.

A família tem que estar com o CadÚnico atualizado, morar há pelo menos três anos na cidade e estar em vulnerabilidade social, para se inscrever. Bolsistas do Probem e estudantes da UEG também podem participar.

Um dos seguintes requisitos (basta comprovar um) ainda é preciso comprovar: idoso, deficiente, família só com pai ou mãe, moradia improvisada, renda comprometida com aluguel (50%) ou outras dívidas formais (75%), vítima de violência doméstica, nome negativado, ter pleiteado imóvel em programa habitacional da Agehab sem ter sido beneficiado ou receber outro benefício social estadual.

Fonte: Diário de Goiás

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com