Facebook       Twitter

Programa de aceleração seleciona negócios sociais com foco em habitação

0

O Lab Habitação: Inovação e Moradia está com inscrições abertas até 24 de setembro para negócios de impacto social para uma aceleração de cinco semanas. O foco de atuação das iniciativas deve ser para melhorar o setor no Brasil, que possui um déficit de 7,7 milhões de casas, sendo 91% delas concentradas em famílias com renda de até três salários mínimos.

O programa de curto prazo, realizado pela Artemisia e pela Gerdau, irá potencializar negócios de impacto social com soluções inovadoras. Serão selecionadas 15 startups para uma jornada que de workshops presenciais e online com foco no refinamento do modelo de negócio e do impacto social das soluções.

O foco são organizações de todo o Brasil que estejam alinhadas aos temas: acesso à moradia de qualidade; acesso a microcrédito habitacional; reformas habitacionais; empregabilidade na construção civil; gestão de condomínios de habitação popular; água e saneamento; energia; infraestrutura e melhoria de espaço público; e inovação na construção civil.

Entre os critérios de seleção estão social; perfil; potencial de escala; estágio de maturidade (startups com protótipo ou produto/serviço desenvolvido, em fase de validação); e potencial de inovação. É essencial a disponibilidade de pelo menos um representante do negócio para participar de todos os dias de workshops presenciais.

Os selecionados serão potencializados com base na metodologia exclusiva de aceleração de curto prazo da Artemisia, parceira do Prêmio Empreendedor Social, tendo acesso à curadoria de ferramentas e conteúdos; conexão com outros empreendedores do setor; e mentorias com especialistas em negócio, impacto social e habitação.

O objetivo é que os participantes saiam do programa com maior clareza sobre os próximos passos do seu negócio para que avancem no desenvolvimento de aspectos fundamentais e estejam mais preparados para crescer e gerar impacto social no setor atuante.

Os empreendedores que concluírem o programa também passam a fazer parte da Rede Artemisia, e os três que se destacarem ao longo do processo poderão receber capital semente e mentorias extras.

Um dos empreendedores sociais que já passaram pelo programa de aceleração da Artemisia e que atua no setor, Fernando Assad, fundador do Vivenda e integrante da Rede Folha, relatou, em rede social, a importância do processo. “A Artemisia foi nossa primeira apoiadora, e peça fundamental em nossa trajetória até hoje.”

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site ( artemisia.org.br/labhabitacao).

Fonte: Bem Paraná

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com