Facebook       Twitter

PPP da Habitação sorteia 626 apartamentos no centro da capital

0

Alckmin destaca importância de oferecer moradia a quem tem baixa renda, melhorar qualidade de vida, gerar emprego e revitalizar o centro

Evento realizado pela Secretaria da Habitação contou com software de sorteio desenvolvido pelo IPT. Foto: Gilberto Marques/A2img

Evento realizado pela Secretaria da Habitação contou com software de sorteio desenvolvido pelo IPT. Foto: Gilberto Marques/A2img

O primeiro sorteio de moradias da Parceria Público-Privada (PPP) da Habitação foi realizado na manhã desta terça-feira (5) em São Paulo. Foram escolhidos os moradores de 626 apartamentos na região central da capital, em sorteio que contou com a presença do governador Geraldo Alckmin.

“É um dia importante. Estamos fazendo um mega sorteio, de 626 apartamentos na Alameda Glete, na Júlio Prestes e na Bela Vista. Esse grande programa de PPP da Habitação”, declarou o governador durante o sorteio, realizado pela Secretaria da Habitação em parceria com o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), que forneceu o software de sorteio, e a Prodesp, com auditoria da TUV Rheinland.

Alckmin aproveitou para listar os quatro principais objetivos desta inédita PPP da Habitação: “Primeiro, é moradia para quem não tem. Quem não participou, não foi sorteado, famílias de menor renda, habitação de interesse social. O segundo é geração de empregos: estamos falando aqui, entre empregos diretos e indiretos, de mais de 7 mil empregos em São Paulo. Terceiro é aproximar família, moradia e trabalho. Então, a família precisa ter ao menos uma pessoa que trabalhe no centro. A gente vai aproximar a moradia do trabalho e, com isso, melhorar a qualidade de vida da população. E quarto, recuperar o centro de São Paulo, o centro expandido, trazendo de volta as famílias para morarem na região”.

Sorteio de moradias da PPP da habitação foi realizado nesta terça-feira, dia 5 de setembro. Foto: Gilberto Marques/A2img

Sorteio de moradias da PPP da habitação foi realizado nesta terça-feira, dia 5 de setembro. Foto: Gilberto Marques/A2img

Os inscritos no programa devem ter renda familiar mensal bruta de R$ 810 a R$ 4.344 e nunca ter tido imóvel próprio ou financiado, nem ter sido atendido por programa habitacional público, além de possuir pelo menos um morador no centro. As inscrições para a PPP da Habitação foram encerradas em 24 de julho último e chegaram a 189,5 mil participantes. No total, esta PPP prevê a construção de 3.683 moradias, com 2.260 habitações de interesse social (HIS).

Nesta terça, os sorteios envolveram 510 unidades dos três primeiros blocos do Complexo Júlio Prestes (que está em obras no terreno da antiga rodoviária da capital, em frente à Sala São Paulo), 91 unidades que estão em fase final de construção na alameda Glete, e ainda 25 apartamentos do Conjunto Habitacional Bela Vista, construídos pela CDHU na rua Conde de São Joaquim, na região central.

As mudanças já ocorridas com a PPP na região impressionaram o governador. “Um dia desses fui na antiga Cracolândia e levei um susto. Aquele terreno em frente à Sala São Paulo, que ficou muito tempo vazio, já está em obras. Ali vamos ter 1.200 apartamentos, são 17 andares. Embaixo terá comércio e também escola de dança. Então, vai revitalizar toda a região”, disse Alckmin, que ainda ressaltou o interesse pelos imóveis e a rapidez das obras. “Existe uma grande procura. Tivemos quase 190 mil inscritos para esse programa. E a PPP levará 15 meses, entre começar a obra e entregar. É impressionante a rapidez em que é feita”, declarou Alckmin.

Sobre a opção pelo modelo PPP, o governador também listou as vantagens. “Temos três objetivos aí. Primeiro, recurso. Você soma o recurso privado ao recurso público. A nossa parte, em vez de pagar todo o apartamento, é só o subsídio. E o setor privado banca uma parte importante. Segundo é a rapidez. Nós estamos fazendo de 12 a 15 meses, a iniciativa privada é muito mais rápida. E terceiro, não é só fazer prédio. Teremos serviços, comércio, manutenção. Você vai ter ali praça, áreas verdes, área comercial, área cultural… Então é um modelo diferente”, disse o governador.

Diante da satisfação com a entrega da primeira PPP da Habitação do Brasil, Alckmin lembrou da próxima PPP, que terá o pontapé inicial no próximo dia 9 de outubro. “Fizemos a primeira do país com a PPP do centro. E agora teremos a maior PPP, incluindo três cidades: Guarulhos, Arujá e Itaquaquecetuba. São mais de 10 mil moradias, além de áreas para comércio, logística e indústria, numa esquina maravilhosa, que é a Dutra com o Rodoanel. Uma área estratégica, pertinho do aeroporto internacional de Guarulhos. Teremos abertura de propostas no dia 9 de outubro”, concluiu o governador.

Fonte: Portal do Governo de São Paulo

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com