Facebook       Twitter

Pitch Gov estimula parcerias para melhorar os serviços públicos

0

Iniciativa do Governo do Estado de SP reforça a importância do trabalho conjunto entre administração pública e as startups

Destaque do Pitch Gov, Poupinha auxilia internautas na hora de fazer agendamentos e consultas no site do Poupatempo. Foto: Divulgação/ Governo do Estado de São Paulo

Destaque do Pitch Gov, Poupinha auxilia internautas na hora de fazer agendamentos e consultas no site do Poupatempo. Foto: Divulgação/ Governo do Estado de São Paulo

Voltado a atrair propostas inovadoras na solução dos desafios da administração pública, o Pitch Gov, programa do Governo do Estado, promove a ação conjunta com o setor privado. Por meio da iniciativa, empreendedores apresentam os projetos para representantes do poder público, solucionando desafios de diversas áreas, de educação a transparência.

Com duas edições realizadas, o projeto já viu mais de 500 soluções diferentes para 42 desafios de 8 áreas do Governo do Estado. Sistemas de inteligência artificial, robôs de atendimento e redes colaborativas são algumas das possibilidades de parceria implementadas para melhorar os serviços públicos em São Paulo.

O principal caso de sucesso entre os participantes das edições do Pitch Gov é o “Poupinha”, atendente virtual do Poupatempo capaz de fornecer informações pela internet e marcar dia e hora para cidadãos que desejam ser atendidos em qualquer uma das unidades no Estado.

“O ‘Poupinha’ facilita muito a vida dos paulistas, pois atende de forma rápida e eficiente. Desde que entrou em operação, no fim de 2016, já trocou mais de 100 milhões de mensagens com usuários. Trata-se do primeiro robô de atendimento ao público no Governo. Como ele fala de forma natural, muitos chegam a pensar que dialogam com um ser humano e agradecem com palavras como ‘Deus te Abençoe’ e similares”, revela Carlos Torres, técnico da Gerência de Tecnologia e Inovação da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), empresa gestora do Poupatempo.

Inovação

Em pouco mais de um ano, o assistente já realizou quase 3,5 milhões de agendamentos, em uma média de 18 mil usuários que acessam o sistema diariamente. “Se não fosse ele, a tarefa seria realizada pelos nossos colaboradores, que agora podem se dedicar a outras funções mais nobres, deixando ações repetitivas para a inteligência artificial. O robozinho aprende na medida em que interage com os usuários e vai ganhando repertório. No futuro, poderá responder sobre um número maior de questões e, com certeza, terá cada vez mais espaço no serviço público, pois já comprovou sua eficiência no atendimento”, acrescenta Carlos Torres.

O sistema foi desenvolvido pela startup Nama – Inteligência Artificial, uma das empresas de tecnologia selecionadas no edital da primeira edição do programa. No período de lançamento do “Poupinha”, mesmo com alternativas de agendar pelo portal, aplicativo ‘SP Serviços’ ou Disque Poupatempo, cerca de 50% dos usuários ainda se dirigiam às unidades diretamente sem agendar, correndo o risco de perder a viagem ou precisar esperar mais tempo do que o necessário.

Com tecnologia totalmente desenvolvida em São Paulo, o “Poupinha” agilizou o agendamento de serviços através de canais eletrônicos, reduzindo a distância entre administração pública e cidadão. O sistema conversa com centenas de usuários simultaneamente e todos os dados ficam registrados para análises. Quanto mais usado, mais conhecimento o atendente acumula e melhor interage com os humanos, aperfeiçoando as respostas a cada dia.

“Ao conhecermos a proposta do assistente virtual, percebemos que poderíamos trabalhar o algoritmo. O sistema facilitou e encurtou o caminho. Se não fosse o Pitch Gov, talvez demoraríamos mais para chegar a esse modelo. É uma ferramenta sensacional”, explica Ilídio San Martin, diretor de Serviços ao Cidadão da Prodesp.

Gestão de condomínios

Outra iniciativa de destaque é o projeto da startup SmartSíndico, um aplicativo que permite que os síndicos e moradores de habitação de interesse social consigam administrar os condomínios de forma simples e econômica. O convênio com a empresa já foi assinado e a iniciativa está em andamento. “Com o sistema para smartphones, temos a expectativa de que os condomínios possam fazer a gestão via aplicativo, uma forma mais barata”, ressalta Neto Mascellani, diretor de Atendimento Habitacional da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).

“A padronização possibilitada pelo sistema pode ser muito importante. Quando alcançamos esse patamar, ganhamos em qualidade e escala. É motivo de orgulho estar à frente nas questões tecnológicas. O Estado tem como função incentivar os benefícios sociais”, destaca Neto Mascellani.

O SmartSíndico facilita o trabalho na gestão dos condomínios, do cadastramento do empreendimento e unidades para a prestação de contas, passando pela previsão orçamentária, emissão de boletos, pagamentos, cobrança de inadimplentes, organização de assembleias e vídeos de orientação. Trata-se de uma ferramenta que auxilia o síndico no cumprimento das obrigações que a rotina da administração condominial impõe, com respeito às particularidades da Habitação de Interesse Social.

A Subsecretaria de Parceria e Inovação, ligada à Secretaria de Governo, é a responsável por coordenar o programa, sucesso desde a primeira edição, lançada pelo governador Geraldo Alckmin em 2015. “A administração pública necessita de novas cabeças para prestar melhores serviços aos cidadãos”, destaca o secretário de Governo, Saulo de Castro Abreu Filho.

Fonte: Governo de São Paulo

 

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com