Facebook       Twitter

Governo amplia em R$ 2,2 mil faixa de renda para financiamento

0

Teto subiu de R$ 2.400 para R$ 4.685

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sancionou decreto que altera os critérios do programa habitacional de financiamento e subsidio para população de baixa renda de Mato Grosso do Sul, no âmbito do Minha Casa, Minha Vida. A mudança consiste da ampliação da faixa de renda em R$ 2,2 mil.

Conforme publicado na edição desta quarta-feira (17) do Diário Oficial do Estado, o programa realizado por intermédio da Caixa Econômica Federal, com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e subsídio e Federal e do Estado, passa a atender famílias com renda mensal entre R$ 1.300 e R$ 4.685.

O decreto de 2015, estabelecia faixa de renda de renda mensal entre R$ 1.300 e R$ 2.400.

ATRASO

Obras de Residencial Rui Pimental ficou travados há mais de seis meses - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Obras de Residencial Rui Pimental ficou travados há mais de seis meses – Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Desde o final do ano passado, os programas habitacionais do Estado sofriam com o atraso de recursos por parte do governo Federal. No início do ano, a Caixa se comprometeu com a  bancada de senadores do Mato Grosso do Sul a dar prioridade para liberação de recursos em atraso do MCMV.

As obras  impactadas pelos atrasos foram contratadas em 2018, o que prejudicou o setor da construção civil. O atraso no pagamento das medições diz respeito a 2.039 unidades habitacionais para famílias de baixa renda, cuja renda é de até R$ 1,8 mil. O montante total dos recursos é de R$ 25 milhões.

Fonte: Correio do Estado

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com