Facebook       Twitter

Goiás é modelo de excelência em regularização fundiária urbana

0

Associação mineira visita a Agehab para conhecer o funcionamento do programa de regularização fundiária do Governo de Goiás 

Reunião entre representantes da Associação dos Municípios da Área Mineira da SUDENE (AMAMS) e da Agência Goiana de Habitação (Agehab). Foto: Saulo Humberto/ Agehab-GO

Reunião entre representantes da Associação dos Municípios da Área Mineira da SUDENE (AMAMS) e da Agência Goiana de Habitação (Agehab). Foto: Saulo Humberto/ Agehab-GO

Interessada em conhecer a forma como o Governo de Goiás implantou o programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão, a Associação dos Municípios da Área Mineira da SUDENE (AMAMS) visitou a sede da Agência Goiana de Habitação (Agehab) no final da tarde de ontem (27/2). Os advogados Edmilson Pereira e Renan Marcell se reuniram com o diretor de Desenvolvimento Institucional Murilo Barra e com o gerente de regularização fundiária Sérgio Gualberto para entender melhor a dinâmica do programa criado em 2011 e que já foi premiado nacionalmente três vezes. “O grande diferencial da Agehab é ter transformado a regularização fundiária num procedimento mais simplificado e acessível à população de baixa renda”, afirmou Edmilson.

A associação mineira reúne 168 municípios mineiros que encontram dificuldades na regularização fundiária urbana e rural. Em função disso, o presidente da entidade, José Reis Nogueira de Barros, que também é prefeito de Bonito de Minas, propôs a visita técnica para visualizar a metodologia e compreender como as parcerias são construídas para viabilizar a regularização na escala realizada pela Agehab. O advogado Edmilson Pereira contou que conheceu o trabalho da Agehab em um evento da Confederação Nacional dos Municípios. Segundo ele, o próprio Murilo foi um dos palestrantes e falou sobre a forma como a Agehab vem desenvolvendo a regularização fundiária a partir da perspectiva da justiça social.

Na avaliação dos advogados, outro fator que chama atenção no trabalho é a efetividade. De acordo com eles, a forma como a agência organizou procedimentos que estão interligados, executando com sucesso a regularização em escala e de forma gratuita em todo o Estado é um modelo de excelência em políticas públicas. O advogado Renan Marcell explicou que além da questão social, a regularização impacta na cadeia econômica do município. “Com a escritura, o imóvel imediatamente valoriza e o proprietário de posse do documento tem acesso a crédito para produção. Isso alimenta uma cadeia regional. Sem a escritura ele tem o ônus, mas não tem o bônus, porque paga o imposto, mas não é o proprietário da terra”, declarou Renan. Ficou acertado ao final da reunião que a AMAMS vai promover em breve uma capacitação com o suporte da Agehab para os gestores.

Prêmios recebidos pela Agehab com o programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão

2016: Selo de Mérito da ABC/Trabalho Social: Projeto Uma Experiência de Trabalho Técnico Social com Regularização Fundiária Plena (caso Jardim Curitiba/Região Noroeste em Goiânia)

2015: Prêmio Lúcio Costa de Saneamento, Mobilidade Urbana e Habitação da Câmara Federal: Casa Legal–Sua Escritura na Mão

2013: Selo de Mérito da ABC: Programa Casa Legal – Sua Escritura na Mão

Fonte: Assessoria de Imprensa da Agência Goiana de Habitação

 

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com