Facebook       Twitter

CDHU usa sistema eletrônico para sorteio de moradias no centro

0

Criado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), software tem criptografia avançada e confere mais segurança ao processo

Sorteio de 104 apartamentos do empreendimento Bela Vista G, no centro da capital, teve 59.841 de inscritos e foi transmitido ao vivo no Youtube. Foto: Alexandre Carvalho/A2img

Sorteio de 104 apartamentos do empreendimento Bela Vista G, no centro da capital, teve 59.841 de inscritos e foi transmitido ao vivo no Youtube. Foto: Alexandre Carvalho/A2img

Pela primeira vez em sua história, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) utilizou um sistema de sorteio eletrônico para a escolha de mutuários de unidades habitacionais.

Desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da Informação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), ele foi usado para o sorteio de 104 apartamentos do Bela Vista G, empreendimento imobiliário do Governo do Estado, no centro de São Paulo.

O sistema criado no IPT confere mais segurança ao processo e apresenta algorítimos de diferentes qualidades para gerar números. Não há possibilidade de resultados viciados porque o sistema trabalha com uma chave de 16 dígitos chamada de “semente”, que é sorteada e então inserida no software antes da distribuição aleatória dos dados. É ela que garante a segurança do sistema, impedindo a previsibilidade de resultados, em diferentes processos.

O sistema vem sendo utilizado com sucesso no sorteio de prêmios de incentivo da Nota Fiscal Paulista, Nota Fiscal Paulistana, Nota Salvador e Nota Paraná. Em sorteio de unidades habitacionais, o sistema foi adotado em 2011 no Estado do Mato Grosso para escolha de beneficiados para o programa Minha Casa, Minha Vida de casas populares.

Criado pelo IPT, o sistema utiliza uma base científica de chancela do National Institute of Standards and Technology (NIST), dos Estados Unidos, adotado em criptografia avançada, o mesmo utilizado pelo governo dos EUA em questões de segurança digital.

O sorteio das unidades do empreendimento do Bela Vista G foi transmitido ao vivo na manhã desta terça-feira (25) pelo canal da Secretaria de Estado da Habitação no Youtube, pela CDHU, em parceria com o IPT e Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), com auditoria da TUV Rheinland. Estavam inscritos 59.841 pessoas, segundo o secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia.

Para o secretário, o número crescente de participantes nos sorteios de unidades habitacionais do Governo do Estado torna inviável a utilização do sistema antigo de escolha presencial em urnas. “Por conta do volume de interessados, isso ficou inviável. Este ineditismo cria um novo momento na política habitacional do Estado em que nos apropriamos cada vez mais da tecnologia sem esquecer a transparência”, afirma Garcia.

De acordo com o pesquisador do IPT, Alessandro Santiago dos Santos, foram realizados 16 sorteios, considerando os grupos e as faixas de renda, sendo que o mais demorado classificou um total 27.840 participantes da lista geral, com renda de até R$ 3.940,00, em apenas um segundo.

Se a mesma operação fosse realizada considerando a participação de toda a população da região central de São Paulo, o tempo de classificação de 431.106 participantes seria de apenas 18 segundos. O sistema tem capacidade para classificar até 8 milhões de participantes.

Fonte: Portal do Governo de São Paulo

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com