Facebook       Twitter

Caixa obtém R$ 200 milhões em renegociação de dívidas

0

O vice-presidente de Distribuição da Caixa, Valter Nunes, afirmou nesta quarta-feira que o banco teve uma receita de R$ 200 milhões com renegociação de dívidas, em um programa anunciado no mês passado. Essa receita será contabilizada no balanço do 2º trimestre.

“A expectativa é de reversão desse valor, em reversão de prejuízo”, disse Nunes. Já no programa de renegociação de imóveis – a Caixa tem quase 600 mil unidades retomadas – já foram feitos 36 mil acordos.

Além disso, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que a inadimplência no banco não era contabilizada corretamente e, por este motivo, “provavelmente” haverá um elevação. “A inadimplência da Caixa não era contabilizada corretamente, por isso nós provavelmente teremos elevação da inadimplência”, disse. “Devemos chegar a 3% de inadimplência, que é o nível do mercado”, contou.

O presidente disse ainda que a inadimplência era calculada incorretamente por conta de renegociações do “Minha Casa Minha Vida” (MCMV) que não tinham contabilização de perdas.

O diretor-executivo de controladoria do banco, Gabriel Durra, afirmou que os créditos consignado e habitacional subiram forte no primeiro trimestre, na comparação com igual período do ano anterior.

Guimarães complementou que, no primeiro trimestre, o banco ficou parado, em termos nominais, no que diz respeito ao crédito imobiliário. “Mas a direção do crédito imobiliário é clara e ficará mais evidente no 2º trimestre”, contou.

Guimarães, afirmou também que nos próximos 20 dias vai fazer dois grandes anúncios, sem dar mais detalhes sobre o que seria. “Temos dois grande anúncios para fazer nos próximos 20 dias”, destacou, frisando que a mídia do banco será focada em “coisas importantes para o banco”. “Porque somos o banco do povo e o banco do povo não vai colocar dinheiro onde não é foco dele”, disse.

Fonte: Valor Econômico

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com