Facebook       Twitter

Caixa Econômica detalha medidas para mitigar o impacto do Covid-19

0

Em mais uma edição do ‘Diálogo CBIC: a crise e as ações da indústria da construção’, representantes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e da Caixa Econômica Federal participaram nesta segunda-feira (23) de uma live que tratou de algumas definições recentes adotadas pelo governo federal para mitigar o impacto do coronavírus (Covid-19) relacionadas ao mercado imobiliário, à paralisação de obras e às relações de trabalho. “A ideia é ajudar o setor da construção e consequentemente o país. Atendido o ponto básico que é a saúde, não tem por que parar as atividades e privar as pessoas de renda”, destaca o presidente da CBIC, José Carlos Martins, mediador da transmissão.

“Com base em arrazoados enviados por instituições como a CBIC, na sexta-feira (20) a Caixa colocou no ar um pacote de medidas que, do ponto de vista operacional, podem se transformar economicamente e financeiramente para o setor, para dar uma organizada no processo”, destaca o vice-presidente de Habitação da Caixa, Jair Luis Mahl.

Dentre as medidas emergenciais relacionadas ao produto, tanto ao Apoio à Produção quanto ao Plano Empresário para FGTS e SBPE, o diretor Executivo de Habitação da Caixa, Matheus Neves Sinibaldi, diretor Executivo de Habitação, informou que a instituição decidiu prorrogar o prazo de cumprimento das cláusulas suspensivas por até 90 dias; suspender até duas parcelas de financiamento às pessoas jurídicas para os contratos ativos; prorrogar a validade da análise das pessoas jurídicas para até 90 dias; prorrogar a validade das análises de crédito no prazo adicional das novas por mais 60 dias; permitir ajustes nos planos de venda dos empreendimentos por mais 60 dias e a reformulação/interrupção do cronograma de obra sem cobrança de tarifa para reformulação.

“Não mediremos esforços para que a Caixa consiga manter a operação rodando, manter o fluxo financeiro das empresas e preservar a governança e a segurança necessária para operação dentro da instituição”, mencionou o superintendente nacional Rodrigo Souza Wermelinger que aponta, entre as medidas, que o laudo de análise do empreendimento pode ser prorrogado por mais 90 dias, o que também vale para o contrato de cláusulas suspensivas.

“Estamos buscando uma solução até terça-feira (24) para dar continuidade às assinaturas dos contratos de apoio à produção”, mencionou a superintendente Nacional da Caixa, Marcele Sardinha Almeida G Ferreira.

Segundo Mahl, a Caixa já registrou mais de 100 mil pedidos de pausa de até duas prestações de financiamento imobiliário desde que o benefício foi anunciado pelo presidente da instituição, Pedro Guimarães, no último dia 19. A instituição avalia a possibilidade de ampliar essa pausa para até três parcelas, tanto para pessoa física (PJ) quanto pessoa jurídica (PJ). A pausa, no entanto, não elimina os juros previstos nos contratos.

Também participaram da live sobre Crédito Imobiliário pela Caixa e pela CBIC:

  • Alexandre Martins Cordeiros, superintendente Nacional da Caixa
  • Daurim Goulart Duarte, superintendente Nacional da Caixa
  • Carlos Henrique de Oliveira Passos, presidente da Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da CBIC

Novas lives serão realizadas pela entidade ainda nesta semana, com a participação dos representantes da Caixa, para o esclarecimento de dúvidas do setor na ponta.

 Relações Social e Trabalhista

Da live sobre Relações do Trabalho, participou o presidente da Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT), Fernando Guedes Ferreira Filho, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP), Antonio de Sousa Ramalho.

A presidente da Comissão de Relações Trabalhistas (CRS) da CBIC, Ana Cláudia Gomes, também participou, apresentando as diretrizes que a entidade está dando para a base e as ações que estão sendo desenvolvidas pelo setor na área social para conter a pandemia no setor.

Confira todo o ‘Diálogo CBIC: a crise e as ações da indústria da construção’ no canal da CBIC
no YouTube
.

Fonte: Agência CBIC

Share.

About Author

Leave A Reply

Powered by themekiller.com